Mais de 250 pessoas participam de confraternização de 15 anos de fundação do Sítio


​Quinze anos de muita perseverança, muitas conquistas e desafios no trabalho de acolher dependentes de drogas para um tratamento. Assim, a Associação Terapêutica Sitio Caminho Novo realizou no último final de semana, dias 17 e 18 de outubro, o tradicional “Encontro de Alunos”. A confraternização, que acontece há mais de dez anos, reuniu mais de 250 pessoas e foi realizada pela diretoria do Sítio em comemoração à fundação da comunidade terapêutica.

Este ano, a programação contou com a recepção dos convidados a partir de sábado, com alojamento e atividades. Ainda no dia 17, às 19 horas foi inaugurado o novo espaço de eventos, com uma área de 250 m/2, no segundo piso. O grupo teatral volta do Poço, que é um projeto cultural da entidade, apresentou a peça “Quirino o Marido da Bilica” para cerca de 50 pessoas moradores da vizinhança, amigos e autoridades.

No domingo, a programação começou a partir das 10 horas da manha com a recepção de mais de 200 ex-alunos, que já confirmaram presença, além de familiares e convidados. “Este ano a equipe do sitio manteve contato com 275 que passaram pela comunidade e para nossa alegria mais de 50% dos acolhidos estão bem e junto de seus familiares”, destaca Gilberto Cardozo, presidente da associação.

Realidade

Mas nem tudo dá pra comemorar. Outros números que refletem a realidade da dependência química são 52 pessoas que retornaram ao uso de substancias. “Em 35 casos os familiares não têm noticias; 28 deles procuraram outro tratamento; sete estão mortos; oito estão presos e quatro casos de pessoas que moram em asilo”, revela Gilberto, lembrando que o trabalho deve ser constante para manter a sobriedade, principalmente depois de sair da comunidade.

O Sítio Caminho Novo vai homenagear os presentes em solenidade as 10h30min e depois será servido o almoço para aproximadamente 200 pessoas. “Este evento tem colaborado muito para que não se perca o vínculo e também para que possamos fornecer dados aos orgãos que nos assistem, através dos programas com o governo Estadual federal e municipal”, lembra o presidente. “Temos o projeto Agradecer que busca isso também manter vínculos, fortalecer a importância dos voluntários e diretoria e mostrar como estamos investindo os recursos disponibilizados”, completa. “É importante salientar que ao longo destes 15 anos mais de 3 mil pessoas passaram pela comunidade. Poderíamos dizer que os números são apenas uma amostragem de muitas outras histórias que somente a vida poderá contar”, conclui. (JC)

#comunidadeterapeutica #tratamento #acolhidos #drogas

Galeria
Últimas notícias
Saiba mais
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square