Sítio participou hoje do lançamento da 3ª etapa do Programa Reviver


O presidente da Associação Terapêutica Sítio Caminho Novo, Gilberto Cardozo, participou hoje, dia 27 de março, em Florianópolis do lançamento da terceira etapa do Programa Reviver - Inovação na Atenção aos Dependentes de Substâncias Psicoativas no Estado. O governador do estado, Raimundo Colombo também participou da abertura do seminário internacional para debater a cooperação entre o governo de Santa Catarina e Portugal no programa. A iniciativa foi da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Assembleia Legislativa.

O Sítio já enviou a documentação para pleitar os recursos e deverá ser uma das comunidades do Estado a integrar o programa pelo terceiro ano consecutivo. A terceira etapa do Reviver, conta com orçamento de R$ 8,7 milhões neste ano, já garantidos pelo Governo do Estado, por meio do Fundo Social, e repassado para Secretaria de Estado da Saúde. Conforme o presidente da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ismael dos Santos, o edital foi concluído no último dia 23. “Estamos na expectativa para saber quantas comunidades efetivamente se credenciaram e poderão receber o convênio de até R$ 10 mil por comunidade terapêutica”, informou.

Criado em 2013, com o apoio do Parlamento catarinense, o Reviver possibilita o credenciamento no governo estadual de comunidades terapêuticas voltadas à recuperação de dependentes químicos. Em contrapartida, as entidades recebem um auxílio financeiro do Estado.

“Muito da violência que nos afeta e que é cada vez maior, decorre do problema de drogas. Temos que conscientizar as pessoas e qualificar o grupo de voluntários que através do tratamento da recuperação traz uma grande contribuição e oportunidades na recuperação de vidas. Então o Estado está investindo, buscando ainda mais resultado e eficiência. Neste terceiro ano do programa reconhecemos as conquistas e o trabalho de todos”, disse o governador.

Seminário

Para o presidente da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Alesc, Ismael dos Santos, o evento é muito importante. “Tivemos a oportunidade de estarmos em Portugal, conhecendo a estrutura e vimos que estão a nossa frente em relação ao acolhimento e, sobretudo na questão da legislação e prevenção às drogas. Certamente, temos muito a aprender com eles, inclusive numa perspectiva diferenciada no Brasil e Santa Catarina, que são as comunidades terapêuticas estatais. Queremos aprender, avançar e compartilhar o que conquistamos. Nos últimos três anos foram 15 mil acolhidos em Santa Catarina, o que nos dá ânimo e motivação”.

(Foto - James tavares - Secom)


Galeria
Últimas notícias
Saiba mais
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square